JPAI - São Nicolau

JPAI - São Nicolau

A JPAI-São Nicolau é a estrutura na ilha que representa a Juventude do PAICV, defendendo os intere

31/10/2023

A Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI) interpelou hoje o Governo a identificar as causas do aumento do número de processos-crime e adoptar medidas preventivas de facilitação e redução das pendências nos tribunais.

O membro da Comissão Política Nacional, Euclides Gonçalves, em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, referiu que segundo o relatório do Conselho da Magistratura Judicial deram entrada 14.282 processos nos tribunais de comarca do País, um aumento de 745 casos, ou seja, 5,2 por cento (%) em relação ao ano anterior.

O documento revelou, na mesma linha, continuou, um aumento do volume dos processos entrados nas comarcas, fazendo alusão a “um forte incremento” nos processos criminais, cerca de 8.300, o que representa 58 %.

“Por outro lado, consta do relatório que relativamente a estatística sobre a criminalidade, 88 % de crimes registados a nível nacional correspondem à pequena e média criminalidade, sendo que os crimes contra a propriedade correspondem a 49,7 %, crimes contra a integridade física 13 %, crimes contra a liberdade das pessoas 9,9 % e os crimes contra a família 7,3 %” especificou Euclides Gonçalves.

A ligação directa entre os processos criminais e alta taxa de reincidência criminal, segundo a mesma fonte, demonstra as “falhas e insuficiências” nas medidas e políticas de reinserção social e o “aumento significativo” da criminalidade juvenil, com ênfase nos centros urbanos.

“O resultado do falhanço deste Governo do MpD com a juventude é mais que evidente quando analisamos os dados da população carcerária de Cabo Verde. O País regista neste momento cerca de 2100 reclusos, cujo cerca de 74% são jovens, equivalente a 1554 jovens encarcerados” criticou, considerando que os dados espelham “a triste realidade” da juventude cabo-verdiana.

Para a JPAI, são agora necessárias “reformas profundas” no sistema, tendo em conta, essencialmente, a criação de empregos dignos, redução da pobreza e pobreza extrema, mecanismos de obtenção de rendimento aos jovens, medidas de ocupação e formação socioeducativa, reduzindo, assim, como suposto, o número de reclusos nas prisões.

É necessário, igualmente, pontuou, corrigir as falhas da governação investindo em políticas públicas para uma sociedade mais pacífica, por forma a também, sublinhou, evitar “onerar o Estado” com altos custos para manutenção dos serviços prisionais.

“Infelizmente face aos dados e aos factos no nosso País, é quase que senso comum entre os cabo-verdianos, que a situação da justiça em Cabo Verde continua a inspirar série preocupações”, finalizou Euclides Gonçalves.

https://inforpress.cv/jpai-interpela-governo-a-identificar-e-adoptar-medidas-de-reducao-das-pendencias-processuais/

30/10/2023
10/08/2023
10/08/2023

SPERANÇA DI KABU VERDI STA NA JUVENTUDI

Enquadrado nas atividades de comemoração do Dia Internacional da Juventude, a JPAI promoverá um encontro com jovens no município do Tarrafal.

Sob o lema ‘’Speransa di Kabu Verdi sta na Juventudi ’’ a actividade central das comemorações contará com a presença e a participação do Presidente do PAICV, Rui Semedo, para uma conversa aberta centrada na temática ‘’O papel da Governação Local e Central na actual conjuntura da Juventude cabo-verdiana’’, que também contará com o orador José ‘’Mayka’’ dos Reis. A moderação para a reflexão deste tema estará a cargo de Viviane Brito.

Este acto, cujo a JPAI concelhia do Tarrafal é organização anfitriã, está agendado para este sábado, 12 de agosto de 2023, pelas 14h30mn, no Mercado de Cultura e Artesanato. Oevento contará com a presença e participação do Presidente da Juventude do PAICV, Fidel Cardoso De Pina.

Estão tod@s convidados. Contamos com a vossa presença!

19/11/2021

JPAI DENUNCIA ATRASOS NO PAGAMENTO DE SUBSÍDIOS AOS ESTAGIÁRIOS DO IEFP A NÍVEL NACIONAL

A Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI) denunciou, hoje, em São Filipe, na ilha do Fogo, o atraso no pagamento de cerca de três meses de subsídios aos estagiários do IEFP.

“Neste momento fomos abordados por vários jovens, a nível nacional, a denunciar, novamente, o atraso no pagamento dos subsídios referentes aos meses de Setembro, Outubro e Novembro, tendo em conta que as folhas são entregues de 15 a 20 de cada mês para processamento do referido subsídio”, defendeu Fidel Cardoso de Pina.

A JPAI manifestou a sua solidariedade para com os estagiários e pela situação que vivem e apelou ao primeiro-ministro para interceder, o quanto antes, para a sua resolução, lembrando que o pagamento é feito mensalmente e que, neste momento, há um atraso de cerca de três meses.

Numa conferência de imprensa, o presidente da JPAI, Fidel Cardoso de Pina, disse que os estagiários do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) “registam novamente atraso no pagamento dos respectivos subsídios”, lembrando que esta é uma “situação reincidente”, tendo em conta que no passado recente registou-se atrasos no pagamento dos meses de Junho, Julho e Agosto.

Segundo o mesmo, os estagiários estão “altamente desesperados, descontentes, preocupados e insatisfeitos” com esta situação, razão pela qual contactaram a Juventude do PAICV para fazer esta denúncia, já que “existe algum medo de haver algum tipo de represália”.

Para o presidente da JPAI, o país atravessa uma etapa em que os custos de vida “aumentaram enormemente, com o aumento dos preços de energia, água, combustíveis, transportes e bens da primeira necessidade”, tendo por isso apelado ao primeiro-ministro para interceder junto da estrutura do IEFP e resolver esta “situação difícil” para estes jovens.

“O país continua a enfrentar uma crise económica e social e as famílias de vários deles perderam os seus rendimentos”, advogou.

A mesma fonte lembrou que se está perante um “Governo despesista, obeso e omisso”, advogando por isso que já é altura do primeiro-ministro pensar numa remodelação governamental para reduzir os custos da máquina do Estado, lembrando que na campanha prometeu “um caminho seguro” e que a sua organização está tão somente a exigir que se cumpra com a sua responsabilidade, mormente no pagamento dos subsídios em atraso aos estagiários.

“Os jovens estão em situação de indignidade”, referiu Fidel Cardoso de Pina, observando que o subsídio que não é “significativamente alto” quando não for pago atempadamente torna a situação dos estagiários ainda pior.

https://inforpress.cv/fogo-jpai-denuncia-atrasos-no-pagamento-de-subsidios-aos-estagiarios-do-iefp-a-nivel-nacional/?fbclid=IwAR3hBlHp-8Dhjyz5GZyu-eoLEGxkb8L7Q0q8t-lP5o_CKxl0ulVH_1EsGwU

16/10/2021

CARTA ABERTA A JUVENTUDE CABO-VERDIANA

Este Domingo decide-se o presente e o futuro de Cabo-Verde.
Mais do que apontar dedos às pessoas, exige-se que indiquemos soluções.
Ambições, motivações, necessidades, antigas e novas, económicas, políticas, sociais, culturais e desportivas dos nossos cidadãos urgem por serem satisfeitas.

O pós-pandemia tem de ser, obrigatoriamente, um virar de página a todos os níveis. Um novo recomeço do país com um novo pacto social.

As consequências da Covid-19 foram avassaladoras, nomeadamente a nível da educação e do emprego no nosso país. A recuperação não pode ser feita do mesmo modo para todos. Porque esta crise também não atingiu todos da mesma forma. E, os jovens e as mulheres são a prova viva disso mesmo.

Nunca o país e o mundo exigiu tanto de um Presidente da República. E, só há um à altura deste desafio. Com José Maria Neves tenho a certeza que os jovens mais do que amparados ou protegidos, terão alguém que conhece os seus anseios e que fará com que estes sejam uma realidade, com uma magistratura forte de influência.

Aliás, outrora José Maria Neves foi um promotor de oportunidades para a juventude cabo-verdiana em praticamente todas as esferas da governação. Desde a educação à habitação, passando pelo empreendedorismo, agronegócio, cultura... Não só dentro de portas, como também na diáspora.

São vários os jovens e as mulheres que assumiram cargos de responsabilidade em altas instâncias de governação sob a sua liderança. A confiança de José Maria Neves na juventude é inequívoca e o seu percurso atesta isso. Para além disso, mesmo depois de regressar à sociedade civil, após o seu percurso enquanto primeiro ministro, continuou sempre ligado à Juventude, permanecendo umbicalmente ligado aos jovens enquanto docente universitário.

O país precisa juntar as mãos, a cabeça e o coração para eleger o novo Presidente.

Não podemos regressar ao passado. Não podemos voltar para trás.

Todos nós queremos um Cabo-Verde com mais e melhor futuro. Por isso, não temos dúvidas, Cabo-Verde vai ter um novo Presidente da República.

Nós acreditamos numa participação massiva dos cidadãos cabo-verdianos, em especial da nossa juventude, no ato eleitoral do próximo dia 17 de outubro.

Dia 17 escreve-se com M de Mudança.

Com um grande abraço,

Fidel Cardoso De Pina.

09/08/2021

JPAI PROMOVERÁ ENCONTRO COM OS JOVENS DA ILHA DO FOGO EM COMEMORAÇÃO AO DIA INTERNACIONAL DA JUVENTUDE

Enquadrado nas atividades de comemoração do Dia Internacional da Juventude, a JPAI promoverá um encontro dos jovens da ilha do Fogo com o Candidato a Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, para uma conversa aberta centrada na temática, Juventude e as Mudanças Climáticas: A busca de um Cabo Verde consciente.

O acto está agendado para este sábado, 14 de agosto, pelas 9h00mn, nos Mosteiros e contará com a presença de Fidel Cardoso De Pina, Presidente da JPAI.

Photos from JPAI Nacional - Juventude do PAICV's post 29/06/2021
15/06/2021

JPAI ANALISA E POSICIONA-SE EM RELAÇÃO AO PROGRAMA DO GOVERNO NO QUE TANGE AO SETOR DA JUVENTUDE

Qual é a realidade dos Jovens cabo-verdianos, hoje? Em Junho de 2021! O Programa do Governo situa o diagnóstico da situação do País e, logo, dos principais problemas que afetam a juventude, em 2019, como se o tempo tivesse parado a 31 de Dezembro de 2019 e acordássemos depois da Legislativas de Abril.

Ora, é inquestionável que as principais promessas feitas aos jovens cabo-verdianos, do meio rural e das cidades, não foram cumpridas por este governo na anterior legislatura.

Assim, saudamos o reconhecimento tácito da grave falha do Governo da Legislatura anterior, na pessoa do Sr. Primeiro-Ministro, relativamente à Juventude que desapareceu da Orgânica do Governo, assim como, do modelo institucional de gestão das políticas públicas nacionais.

Saudamos por isso, a reposição na Orgânica do Governo de um Ministério. Esperamos que com esta reposição o Sr. Primeiro Ministro esteja a fazer mea-culpa deste erro cometido na legislatura passada (que não foi por falta de aviso da JPAI) e que ao nível da administração e das políticas de descentralização sejam repostos os programas e projetos que concorrem para o efetivo empoderamento da juventude.

No domínio do emprego, esperávamos deste programa uma aposta na transparência, mormente, no que tange a realização de concursos públicos que garantissem efetivamente a igualdade para todos e assegurassem o alcance de cargos superiores na administração pública por mérito e não por amiguismo ou filiação partidária.

Este Programa de governo não traz metas reais que garantam mais oportunidades de acesso dos jovens a uma formação de qualidade, previsível, inscrita no sistema formal de ensino e com dupla certificação. Temos atualmente várias universidades e escolas profissionais no país, mas muitas famílias não conseguem arcar com as despesas inerentes ao ingresso dos filhos no sistema de ensino superior e quando muito, são obrigados a fazerem de modo abnegado, esforços inimagináveis para pagar as propinas universitárias e sequentemente, serem convidados a aceitar a condição de estagiários nas empresas.

Por outro lado, incentivamos o Governo a aumentar o investimento na formação e na qualificação dos jovens que ingressam no Serviço Militar Obrigatório e a alargar a oportunidade de formação especializada em domínios úteis para a sociedade, de maneira que à saída do citado Serviço sejam um ativo de elevado valor acrescentado para a sociedade e para a sua comunidade e não um ser humano diminuído, humilhado e revoltado.

Aqui é-me impossível falar dos jovens em Serviço Militar Obrigatório sem associar-me à indignação que assaltou toda a sociedade cabo-verdiana ao assistirmos os vídeos que envergonham e descredibilizam a instituição militar, ao permitir que nas suas casernas, na calada na noite, maus-tratos, castigos, sevícias e humilhações sejam impostos aos jovens soldados confiados pelas famílias a uma Instituição onde se espera que sejam formados e preparados para defender os valores da Nação.

Pergunto ao Sr. Primeiro Ministro e ao Sra. Ministra da Defesa o que está sendo feito para se garantir que tais práticas não sejam o dia-a-dia dos quartéis, já que muitos outros vídeos continuam a circular, demonstrando que a humilhação dos jovens recrutas é tolerado como “praxe” e que demasiadas coisas acontecem nos quarteis enquanto os oficiais dormem em segurança nas suas casas. Pede-se um inquérito rigoroso e uma satisfação pública do Governo sobre as condições efetivas de prestação do Serviço Militar Obrigatório. Precisamos ter todas as garantias em como essas praticas foram banidas verdadeiramente, que os jovens vitimas de abusos e torturas estão a ser assistidos e que serão ressarcidos pelos danos morais e físicos sofridos, que os responsáveis a todos os níveis da hierarquia militar que deviam garantir um ambiente seguro nos quartéis para todos os jovens foram efetivamente responsabilizados e não apenas os soldados que claramente estavam á vontade nas casernas para torturar e impor humilhações e maus tratos aos colegas e, deste modo assegurar, que essas práticas não encontrarão condições institucionais para voltarem a acontecer.

O Programa de Governo no capítulo do Desporto peca pela falta de ousadia. O Desporto em Cabo Verde representa saúde, laser, economia, cultura, mas também um fator de união dos cabo-verdianos. Pergunto: Para quando a retoma da efetiva do Desporto em Cabo Verde?
Porque não criar as condições da vacinação massiva dos atletas em Cabo Verde realizada em dois momentos: No primeiro momento para os atletas que representam as seleções nacionais e depois para os atletas das competições internas! – Poderíamos assim retomar o Desporto em segurança!
Mas mais: Para quando um Censo no Desporto em Cabo Verde? Não podemos continuar a tomar medidas no escuro! Para definir políticas públicas assertivas temos que ter todos dados estatísticos de forma detalhada.

Por fim, acreditamos que o empoderamento desportivo feminino é também um desafio premente das Políticas Públicas de Desporto em Cabo Verde. Este programa passa completamente ao lado, nesta matéria. É evidente que as mulheres, em particular as jovens mulheres, no nosso país enfrentam maiores dificuldades na prática do Desporto. São várias as razões: desde logo o facto das famílias serem essencialmente monoparentais e chefiadas por mulheres; por assumirem na maioria o trabalho doméstico e os cuidados não remunerados; pela precariedade laboral e a falta de oportunidades económicas; pela discriminação ainda existente na nossa sociedade; pela falta de oportunidades e pela clara ausência de políticas públicas que possam incentivar a prática desportiva no feminino. Precisamos fazer muito mais para o Desporto feminino.

FIDEL CARDOSO DE PINA

PRESIDENTE DA JPAI - JUVENTUDE DO PAICV E MEMBRO DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL DO PAICV

15/04/2021

GOVERNO DO MPD TERMINA MANDATO COM UMA AUTÊNTICA “CENA DE TEATRO” EM MATÉRIA DE TRANSPORTES AÉREOS

Como vem sendo noticiado chegou hoje a Cabo verde o único avião que ainda está alugado a Cabo Verde Airlines e que tinha estado, primeiro em Miami, para um longo estacionamento e depois na Islândia, retido sem qualquer explicação plausível.

Tudo indica que o desvio para a Islândia era uma forma de pressionar o Governo de Cabo Verde a pagar mais dinheiro neste negócio que tem dado, ao nosso país, avultados prejuízos, sem qualquer resultado palpável.

Esta vinda não surpreende a ninguém porque todos já estavam prevenidos que o Governo faria o possível e o impossível para não chegarmos ao dia 18 de abril sem o avião na placa para enganar os eleitores que afinal temos avião.

O grande problema é que ninguém sabe em que condições foi negociada a vinda deste avião que estava num tipo de coima a aguardar o resgate do Governo, que mais uma vez assume encargos absurdos que vem prejudicando o tesouro público e poe em causa os recursos dos cabo-verdianos.

Ninguém sabe quanto é que o Governo pagou para esta desastrosa operação, em plena campanha eleitoral, a três dias das eleições, vinculando a próxima maioria a compromissos injustificáveis e quem sabe, insuportáveis pelos poucos recursos disponíveis nestas ilhas.

Mais uma vez o Governo do MpD promove arranjos em plena campanha eleitoral que não acautelam os interesses nacionais e que prejudicam claramente a nossa Terra e os seus filhos.

O que todos sabemos é que estamos perante um negócio que não acautelou os interesses do país e que obriga o Estado a estar sempre a pagar ou a emitir avales que se transformam em dívida que todos nós vamos pagar.

O que sabemos também é que da venda dos TACV não recebemos nem um centavo por parte do comprador que até ao final de 2019 deveria entregar no Ministério das Finanças o montante de cerca de 48.000.000.00 (quarenta e oito mil contos).

Todos estão lembrados também dos compromissos do Governo, nas palavras de Olavo Correia, de trazer para a companhia, até final de 2019, 11 boeings para operar nas linhas que alimentavam e viabilizavam o hub do Sal.

Hoje, sem nenhum avião e sem hub, o Governo contempla-nos com mais esta operação de alto risco só para tentar tirar proveito da sua presença, totalmente inútil nestas circunstâncias, nestas campanhas eleitorais que não tem corrido de feição ao MPD.

As peripécias deste negócio desastroso só têm dado dores de cabeça e prejuízos tanto ao Governo como aos cabo-verdianos que vão ter que assumir todas perdas provocadas pela atitude irresponsável daqueles que governam o país, ainda, neste momento.

Neste negócio apenas ganham aqueles que compraram os TACV e ainda por cima sem pagar nenhum tostão até hoje.

Alugaram os aviões a preço de ouro, três vezes mais do que o aluguer no mercado normal, levaram os aviões para parar em Miami onde os custos de estacionamento atingem cerca de 16 milhões de dólares, dinheiro que poderia ficar no país e até ajudar na melhoria dos recursos da ASA neste contexto de crise.

Quando o avião deveria vir para Cabo Verde foram parar à Islândia onde perdeu o certificado de navegabilidade e quando deveria se submeter à inspeção, aqui em Cabo Verde, o Governo foi obrigado a ceder, enviando os técnicos daqui, com custos elevadíssimos, para ir inspecionar o aparelho lá na Terra dos verdadeiros donos da atual TACV.

O PAICV denuncia estas manobras, a todo título irresponsável, uma autentica cena de teatro, e espera que as autoridades desta Terra venham a agir para defender os interesses de Cabo verde e dos cabo-verdianos.

Praia, 14 de abril de 2021

FIDEL CARDOSO DE PINA
Membro de Comissão Política Nacional do PAICV

​Desporto: O que propõem os partidos? 14/04/2021

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) afirma que o desporto não tem recebido o tratamento que merece. O PAICV destaca o papel do desporto na coesão social, aponta o dedo ao actual governo e afirma que não há resultados concretos para o sector, apesar dos discursos. Fidel Cardoso de Pina diz que o sector tem sido valorizado e realizado sobretudo por iniciativa de organizações não governamentais.

Fidel Cardoso de Pina fala na construção de uma nação desportiva, caso o PAICV seja governo, a partir de 18 de Abril. O foco estará na dimensão educativa e social do desporto.

“Sobretudo, para que possamos atingir e alcançar os ODS que são um dos grandes desafios que temos actualmente no país. A nossa proposta irá centrar-se em adaptar as instituições desportivas às exigências e necessidades actuais do desporto nacional e mundial, com gestão focalizada na sustentabilidade, autonomia e independência. Vamos reforçar a função social do desporto, assumir as funções de regulação, fiscalização e apoio técnico, de forma a gerar uma comparticipação financeira e acompanhamento”, garante.

“Contudo, como eu disse, só boa vontade de uma minoria não chega. É preciso vontade política, que haja um plano estratégico claro e ambicioso do governo para termos um desporto com qualidade e resultados concretos. Temos que ter um governo que saiba o que quer do desporto, e penso que em matéria do desporto precisamos de muito mais, de maior engajamento não só dos actores políticos, mas dos actores que estão directamente ligados ao desporto”, avalia.

“Temos um governo muito eloquente, de muitas promessas projectos e ideias, mas que na prática não se percebe o que quer ou o que fez pelo desporto. O governo não vem cumprindo o seu papel”, complementa.
O PAICV garante que tem uma visão clara para a área.

“Uma visão de potencializar os desportos a nível individual, bem como outras modalidades que até então têm sido muito pouco contempladas. No entanto, por sermos um país arquipelágico, parece-nos que os desportos náuticos merecem uma atenção especial e, consequentemente, uma aposta significativa. Precisamos apostar nas escolas de formação, investir nas infra-estruturas desportivas e potencializar os que já temos. O caminho para tudo isso é uma verdadeira politica de inclusão dos jovens, à semelhança do que foi feito em vários outros países. Temos que trabalhar com boas experiências e fomentar a capacitação dos nossos quadros para o desporto de alto rendimento”, defende.

https://expressodasilhas.cv/politica/2021/04/12/desporto-o-que-propoem-os-partidos/74287

​Desporto: O que propõem os partidos? Os partidos políticos concorrentes às eleições de 18 de Abril defendem uma maior presença do Estado na promoção do desporto nacional. Apesar de visões diferentes, as propostas têm propósito comum: elevar a qualidade do desporto nacional e melhorar a participação de Cabo Verde nas competi...

09/04/2021
08/04/2021
08/04/2021

É HOJE! NÃO PERCA!

Esta quinta-feira, 8 de Abril, estaremos de volta com mais uma Edição do nosso programa online, SEXTINHA KU JUVENTUDE, com o tema JUVENTUDE E EDUCAÇÃO FINANCEIRA, com os oradores:

Emeline Mota – Licenciada em Gestão, Hotelaria e Turismo e bancaria de profissão. Atualmente é Presidente da Comissão Nacional de Jurisdição e Fiscalização da JPAI – Juventude do PAICV;

Euclides Gonçalves - Finalista do Curso de Economia, Líder Comunitário e Ativista Juvenil. Foi membro da Associação dos Estudantes da Universidade de Cabo Verde (ACAD - UNICV) e da Associação internacional dos estudantes em Cabo Verde (AIESEC). Desempenhou a função de Presidente de Conselho Fiscal da Associação dos Jovens Economistas de Cabo Verde (AECON). Atualmente é Vice-Presidente da JPAI – Praia;

Aidil Borges – Licenciada em Ciência Política e Administração Pública. É ativista social e foi membro Federação das Associações de Estudantes Universitários de Cabo Verde.

Contamos convosco.



✊🏾🇨🇻 🇨🇻 🙌🏾🙏🏾

06/04/2021

CONVITE: ENCONTRO COM JOVENS
Amanhã - 06 de Abril - 17h30mn
Salão de Banquetes - Assembleia Nacional.

Vamos resgatar Cabo Verde!
Um Cabo Verde Para Todos.




✊🏾🇨🇻 🇨🇻
🙌🏾🙏🏾

04/04/2021
02/04/2021
31/03/2021

Esta quinta-feira, 1 de Abril, estaremos de volta com mais uma Edição do nosso programa online, SEXTINHA KU JUVENTUDE, com o tema HIP HOP E CABO VERDE.
Teremos como os oradores:

Lenine Machel Lima de Melo mais conhecido por DJ LETRA, DJ pioneiro na categoria de Hip Hop Kriol, iniciou sua aventura da cultura do hip hop com 14 anos como dançarino de break dance e Rap. Com o passar dos tempos posicionou-se como um MC/rapper ate vir a ser o único Dj de Hip Hop em todo o Cabo Verde. Hoje conta com um catálogo extenso de obras musicais destacando-se como Beatmaker com produção e colaboração de vários artistas, gerações e nomes de Rap em São Vicente com a roupagem do personagem THE FUNKMAN.

Jair Rendall Almeida mais conhecido como EXPAVI que vem desenvolvendo vários trabalhos ao longo dos anos. Começou no movimento Hip Hop com o grupo “Boys Scretsh”. Em 2000 lançou a 1ª demo com o tema 3ª Mund Pirdit juntamente com o grupo que fundo os Rebeldes RDS. Em 2002 Expavi e mais alguns jovens da Chã de Alecrim formaram o grupo HIP HOP ART. Em 2003 foi convidado a actuar no festival Baia das Gatas integrado num coletivo de hip hop. Em 2004 o grupo Hip Hop Art lança o seu primeiro álbum intitulado “ Retrod Repod”, com o lançamento na editora. Março de 2008 lançou mais um álbum, 2009 com o seu próprio estúdio “Senzala Record” lança mais um álbum original.

Hernani Carlos Lima Delgado mais conhecido por GG, é actualmente Gestor de Empresa. Foi integrante do colectivo Hip Hop Art e conta com um longo percurso no Hip Hop Kriol. É um Jovem expressivo frontal e empreendedor.

Osmar Lopes da Silva mais conhecido MACK MUSIC, ou simplesmente Mack, é professor, rapper, cantor e produtor musical natural da ilha de Santo Antão. Licenciado em Ciências da Educação, carrega no seu peito, uma enorme paixão pela música, o que lhe levou a desenvolver o projeto musical escolar Dó-Mi-Sol. No ano de 2020 o projeto musical proporcionou-lhe a nomeação para o Prémio Leciona – Professor do Ano, cujo pela pandemia o prémio foi cancelado. Mack iniciou a sua carreira musical em meados de 2008. Chegou a ser vocalista de um grupo de Reggae na cidade de Porto Novo. Em 2017 lançou uma Mixtape intitulada Versátil e atualmente está no processo de produção do seu 1º álbum.

31/03/2021

Esta sexta feira estaremos em direto com a X edição do nosso programa EM DIA COM A NOSSA JUVENTUDE - DIÁSPORA e será dedicado ao tema DESAFIOS DA EMIGRAÇÃO CABO-VERDIANA. Esta edição contará com a participação de:

Alberto Alves fundador da Associação dos Bons Amigos. Foi Deputado da Nação pelo Círculo das Américas nas VI e VII Legislatura. Desempenhou funções de Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Cabo Verde/Cuba. Foi também membro da Rede Parlamentar do Ambiente. Actualmente é o cabeça da lista e candidato à Deputado pelo Círculo Eleitoral das Américas nas próximas eleições legislativas;

Isabel Voltine é Diretora administrativa e Financeira e desempenha simultaneamente o papel de Presidente da Associação Cultura e Lazer. Foi também Deputada Suplente da IX Legislatura para o Círculo da Europa e Resto do Mundo e é atualmente candidata à Deputada nas próximas eleições legislativas;

Érica Cruz é uma jovem emigrante nos EUA natural da ilha de São Vicente e Presidente da JPAI - New Bedford.

Contamos convosco.


✊🏾🇨🇻 🇨🇻 🙌🏾🙏🏾

25/03/2021
23/03/2021

Não perca a nossa 3ª edição de “SEXTINHA KU JUVENTUDE’’ – On Line esta quinta-feira, 25 de Março, às 19h00 com o tema: “DESPORTO E COVID19.” com os oradores:

Rui Leite foi jogador de futebol dos clubes Castilhos, Mindelense, Amarante, Académica, Falcões, Ribeira Bote, Derby e Batuque. Fez uma formação na Alemanha para treinador, oferecido pela Federação Alemã de Futebol. Foi Treinador da Seleção de São Vicente e Selecionador Adjunto da Seleção de Cabo Verde. Igualmente foi de treinador dos clubes Corinthians, Castilhos e atualmente é o treinador do Mindelense.

Wiliam Vieira é licenciado em Relações Internacionais e Comercio Exterior, pós-graduado em Marketing e comunicação e mestrando em Gestão Desportiva. Há mais de 10 anos vem desenvolvendo investigações sobre o desporto nacional e internacional. É autor do livro “A Nova Geração do desporto Cabo-verdiano vol.1 lançado em 2017. É Colunista dos jornais Criolsports e Expresso das ilhas. É o criador da conhecida página do Fecebook Seka Peli Info, um dos grandes promotores e divulgadores dos atletas cabo-verdiano no país e na diáspora.




✊🏾🇨🇻 🇨🇻
🙌🏾🙏🏾

21/03/2021

Vamos resgatar Cabo Verde!
Um Cabo Verde Para Todos.




✊🏾🇨🇻 🇨🇻
🙌🏾🙏🏾

21/03/2021

Embora, ainda, a inserção dos jovens na vida politica esteja aquém do esperado, é notório um crescente movimento de sentido cívico por parte dos jovens que, estando insatisfeitos com as propostas que não são cumpridas, ou pela tomada de consciência que são parte da mudança que almejam, têm engajado na construção de uma nova forma de ver e fazer a política.
Este movimento tende, em primeiro momento, a centrar em questões sociais, como factor primordial de sua participação política, propondo soluções viáveis baseadas nas suas vivências locais. Para além disso, também é objectivo desse movimento influenciar outros jovens a serem parte activa da sociedade, atrevendo-se a criticar e falar mas também propor, exigindo seus direitos mas também cumprindo seus deveres.
Aos poucos, os jovens têm vindo a mostrar o seu potencial de actuação, desprendendo dos pré-conceitos e das definições (ultrapassadas) do passado, defendendo os próprios pontos de vista, pesando os prós e contras para só então assumir a defesa de alguma causa, destacando-se, ainda, pela sua persistência em defender os próprios pensamentos, renovando a política e a sociedade no seu todo.
O caminho é longo e o percurso ainda é pequeno, porém já é notável a força e o poder da juventude nas esferas políticas e sociais. Estamos a crescer e estamos a caminhar para que o futuro seja hoje! Viva a juventude!

Suzi Chantre

Quer que o seu negócio seja a primeira Serviço Governamental em Ribeira Brava?
Clique aqui para solicitar o seu anúncio patrocinado.

Website

Endereço

Ribeira Brava

Outra serviços governamentais em Ribeira Brava (mostrar todos)
Centro de Emprego e Formação Profissional de  São Nicolau Centro de Emprego e Formação Profissional de São Nicolau
Estância De Baixo, Edificio CMRB/1º Andar
Ribeira Brava

Localização - Estância de Baixa, Vila Rª Brava;

Delegação do Ministério da Educação - Ribeira Brava Delegação do Ministério da Educação - Ribeira Brava
Rua Mario Tolentino
Ribeira Brava, 3120

Delegação do Ministério da Educação no Município da Ribeira Brava - Ilha de São Nicolau